Como ficará a Plaza de Mayo após ampliação e novos espaços verdes

Plaza de Mayo após ampliação e novos espaços verdes

Em seus quase 20 mil metros quadrados, a Plaza de Mayo suporta o peso de muita história.

Não há na Argentina nenhum outro espaço público que acumule tantos vestígios físicos e simbólicos, como os seus azulejos, que já presenciaram todo tipo de acontecimento marcante.

São mais de dois séculos de lutas revolucionárias, repressões políticas, manifestações, passeios nas fontes e as tradicionais reuniões de quinta-feira das Madres de Plaza de Mayo, com lenços brancos, pedindo por seus filhos desaparecidos durante a ditadura militar.

Após muitas décadas sem a devida conservação, a Plaza de Mayo vai ganhar boas melhorias em sua infra-estrutura.

Obras já começaram

Quem passa hoje, novembro de 2017, pela praça já enxerga a movimentação das reformas. Na altura do monumento a Manuel Belgrano, bem em frente à Casa Rosada, parte da calçada já foi removida e há pessoal trabalhando continuamente. O gramado próximo a uma das fontes também foi removido.

A obra é administrada pelo Ministerio de Ambiente y Espacio Público portenho, e visa valorizar o chamado Eixo Cívico, composto pelo corredor da Avenida de Mayo e seus extremos, onde estão situados importantes espaços verdes: a Plaza de Mayo no extremo sul e a Plaza del Congreso na ponta norte.

Recuperando o traçado original

No planejamento da obra foi feita uma pesquisa completa da história da Praça, considerando as diferentes transformações sofridas ao longo do tempo e seu estado atual. A ideia é manter os vestígios do traçado original, onde o eixo central atravessava três espaços circulares, ladeados por grandes canteiros verdes dentro de cada um dos quais há uma fonte.

A Plaza de Mayo é um dos pontos de encontro mais emblemáticos da Argentina, sendo a mais antiga e importante da Cidade. É um ícone, e todo o seu entorno é um atrativo para turistas vindos do mundo inteiro.

Avenidas serão reduzidas

Serão ampliadas as áreas de reunião e encontro, que se conectam por meio do eixo central; além disso, serão alargados os passeios e corredores de pedestres. Para aumentar a área da praça, será retirada uma das pistas da avenida Hipólito Yrigoyen e uma outra da avenida Rivadavia. Com este aumento na superfície total da praça, serão mantidas as proporções entre área verde e setores secos.

Veja como estão as obras:

Uma primeira pincelada de restauração da praça foi feita alguns meses atrás na Pirámide de Mayo, quando foram recuperadas as quatro estátuas da Plazoleta San Francisco (La Navegación, La Industria, La Geografía e La Astronomía), que formavam parte do monumento até 1912.

Conheça o projeto:


A obra, com orçamento de AR$ 43.792.575, deve ser concluída no final do primeiro semestre de 2018.

Deixe uma resposta

Atenção: Sua opinião é muito bem-vinda. Insultos e linguagem vulgar serão deletados.

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são necessários.