A incrível história do órgão da Basílica de Luján

Órgão da Basílica de Lujan

O órgão é descomunal, mas ninguém percebe. Quando entra na Basílica de Luján, o visitante fica de costas para o órgão.

Atualmente sob os cuidados da Gendarmería (a Polícia Militar argentina), mede 14 metros de frente e 7 de profundidade. Pesa 12 toneladas. É composto por 3800 tubos, listones e foles. É uma maravilha artesanal de precisão industrial. O mais importante desse tipo em toda a América Latina.

Foi fabricado na França no final do século XIX e doado à Igreja argentina em 1908. Nos anos 1990, foi declarado Monumento Histórico Nacional. Para os especialistas é como um Stradivarius dos órgãos.

O nome dessa maravilha é Cavaillé-Coll e carrega um pequeno detalhe:
Ninguém o toca desde 1976. Está danificado. Em silêncio há 40 anos.

Em 2003 o ex-presidente Néstor Kirchner prometeu restaurar a obra-prima, quando foi anunciado o projeto de remodelação da Basílica. Mas o Cavaillé continua lá, calado. Vulnerável como nunca, recebendo umidade e poeira da obra inacabada.

Órgão da Basílica Lujan

Órgão da Basílica Lujan

Órgão da Basílica Lujan em situação de abandono

Quem foi Aristide Cavaillé-Coll?

Até a metade do século XVIII o “Fortepiano” se transformou no instrumento preferido dos compositores e intérpretes. A atividade de tocar órgãos e cravos decaiu de forma abrupta durante esse tempo. O piano era um instrumento muito mais expressivo, com o qual se conseguia dinâmicas mais sonoras.

O órgão como o “Rei dos instrumentos” parecia estar destinado a desaparecer, quando um joven francês de grande talento, Aristide Cavaillé-Coll, conseguiu fazer reviver o instrumento.

Foi Cavaillé-Coll que começou uma nova escola de órgãos, um novo estilo de instrumentos. Cavaillé-Coll transformou o órgão em um instrumento expressivo, sinfónico, um instrumento completamente novo para sua época. Por seus inventos e experimento, Aristide passou a ser o símbolo da mudança e um pilar importante da história dos órgãos tubulares.

No século XIX foram construidos seus instrumentos mais famosos: Notre Dame e Saint Sulpice (Paris).

Quer conhecer o Órgão da Basílica de Luján?

Basilica Nacional de Luján
Endereço:
San Martín 51 • Luján
Província de Buenos Aires • Argentina

Telefones:
(02323) 42-0058 / 42-1070 / 42-1768
Fax: (02323) 42-1252

info@basilicadelujan.org.ar
secretariabasilicadelujan@gmail.com

Deixe uma resposta

Atenção: Sua opinião é muito bem-vinda. Insultos e linguagem vulgar serão deletados.

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são necessários.